24/01/2017 | Portugues

EUA suspendem importação de limão da Argentina

Governo americano volta atrás e suspende licença emitida em dezembro que permitia a importação da fruta argentina após 10 anos de negociações.

Poucos dias após a posse de Donald Trump como novo presidente, o Serviço de Inspeção de Saúde de Animal e Vegetal Animal dos Estados Unidos, (APHIS na sigla em inglês) emitiu uma suspensão de uma regra controversa que permitia a importação de limão da Argentina para o país. A indústria de  limões na  Argentina  se animou quando em 23 de dezembro o APHIS autorizou as importações da fruta argentina após 10 anos de negociações e já estava praticamente pronto para iniciar os primeiros embarques. Com as regras finais aprovadas, faltava apenas assinar o plano de trabalho operacional. 

No entanto, o governo americano emitiu uma suspensão de 60 dias da regra que permitia a importação de limões in natura do noroeste argentino para os Estados Unidos.  

A Califórnia Citrus Mutual (ACM), associação que reúne os produtores de citrus da Califórinia, um dos principais polos de produção de fruta fresca dos EUA, elogiou a medida do governo americano.  O presidente do CCM, Joel Nelsen, disse em um comunicado que o novo governo e o Departamento de Agricultura dos EUA (USDA) agiram com uma análise cuidadosa para a indústria de citros nos EUA e avaliaram os impactos negativos que as importações de limão Argentina poderiam trazer. "Enquanto CCM não se opõe ao comércio ou à concorrência inevitável criado para a nossa indústria através da importação de produtos provenientes de outras fontes, não podemos apoiar qualquer acordo comercial que ameaçe a citricultura na Califórnia", disse o presidente do CCM, Joel Nelsen. "Para este fim, vamos continuar a trabalhar com o USDA para criar um plano de trabalho que melhor proteja a citricultura nacional de muitas pragas e doenças que são conhecidos para estarem presentes no noroeste da Argentina".

Fonte: citrusbr.com